“Galã do pagode”, Dilsinho conta se namoraria fã: “A gente não escolhe”

dilsinho

Não é à toa que Dilsinho vem se firmando como o novo fenômeno do samba pop romântico nacional. Simpático e tranquilão, o carioca de 25 anos é focado quando o assunto é trabalho. Com uma média de 25 shows por mês pelo Brasil, ele já está com a agenda lotada até o final do ano. “As coisas estão acontecendo devagar, mas estão acontecendo”, minimiza ele, que não tem tido tempo nem para namorar. “Estou trabalhando tanto que quem ia querer namorar um cara que não para em casa, que vive uma vida corrida?”, questiona, aos risos.

Considerado por muitos como o “galã do pagode”, Dilsinho não se apega ao rótulo. “Fico muito feliz com os elogios que recebo e quando as pessoas falam bem de mim. Mas não me considero esse galã que a galera fala (risos). Gosto de me vestir bem, colocar umas roupas diferentes, então de repente é isso. Tenho que estar sempre arrumadinho para receber as pessoas”, explica ele, que começou a cuidar mais da saúde de uns tempos para cá. “Tem uma hora que você se pega comendo mal, dormindo mal. Comecei a fazer um acompanhamento médico e voltei a correr e a frequentar a academia. Minha ideia é ter uma vida mais saudável. Quem trabalha na noite fica mais frágil. Tenho que estar bem e preparado para a escolha que fiz na vida”.

Solteiro, ele não descarta a ideia de viver um relacionamento com alguma fã. “Se me sentisse mexido não teria problema nenhum. A gente não escolhe essas coisas”, conta ele, acrescentando que se sente feliz com tanto carinho. “O assédio tem a ver com trabalho reconhecido. Saber que as fãs têm se identificado com meu trabalho é maravilhoso. Vira e mexe alguém aparece no show com a mesma tatuagem que a minha (uma cruz na mão). Fico muito feliz de saber que elas me amam tanto”, comemora.

Fonte: Quem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *